Três vezes Renner

O calendário marcava 24 de agosto de 1958 quando o G. E. Renner e o S. C. Internacional entraram em campo para se enfrentar três vezes. Era um domingo gelado, típico do inverno gaúcho. O Internacional, já calejado pelas conquistas de diversos campeonatos, tinha a expectativa de vitória. O time rennista, no entanto, estava emContinuar lendo “Três vezes Renner”

Goleada histórica

A maior goleada da história dos Campeonatos Metropolitanos de Porto Alegre foi protagonizada pelo G. E. Renner. Em 06 de dezembro de 1958, o time não deu chances ao esquadrão do Força e Luz – os “brotos do Selviro”, os quais tinham a árdua missão de substituir os atletas que compunham a “máquina rennista”, atropelaram.Continuar lendo “Goleada histórica”

Apito final

Em 12 de março de 1959, cinco dias após a vitória contra o Guarany, em Cachoeira do Sul, a Fôlha Esportiva noticiou a tragédia: “Confirmado: Renner não mais praticará football profissional”. A manchete, absolutamente inesperada, abalou os jogadores, a torcida rennista e toda a comunidade que acompanhava a espetacular trajetória do time dos industriários. EraContinuar lendo “Apito final”

O início de um ano promissor

As últimas partidas do Campeonato Metropolitano de Porto Alegre de 1958 foram disputadas apenas no início do ano seguinte. A equipe do Renner, recheada de novos talentos, conquistou um honroso terceiro lugar na competição, ficando atrás apenas do Grêmio (campeão) e do Internacional. As atenções, após o término do campeonato, se voltaram para o calendárioContinuar lendo “O início de um ano promissor”

O campeonato e os brotos

O Campeonato Citadino de Porto Alegre era uma competição disputada exclusivamente por equipes sediadas na capital gaúcha. Posteriormente, passaram a participar do campeonato times da região metropolitana, e também da serra, e a disputa passou a ser chamada “Campeonato Metropolitano de Porto Alegre”. Em 1958, 11 equipes participaram dessa competição: Aimoré, Cruzeiro, Flamengo (atual Caxias),Continuar lendo “O campeonato e os brotos”

Improvisar faz parte

O confronto contra o Internacional foi o último jogo que o Renner disputou no Campeonato Metropolitano de 1956. A partida tinha ares de decisão, pois, o vencedor daquela tarde conquistaria o vice-campeonato da competição, honraria que valia um belo troféu. O desejo de conquistar a taça era enorme, mas dois problemas tiraram o sono doContinuar lendo “Improvisar faz parte”

Batalha na serra

Diferentes incidentes tornaram a partida entre Flamengo (atual Caxias) e Renner uma das mais tensas do Campeonato Metropolitano de 1956. O primeiro ocorreu ainda no primeiro tempo do confronto realizado em Caxias do Sul. Minutos após o Renner abrir o marcador, um dos atacantes flamenguistas acertou o supercílio do rennista Gago. Sem possibilidade de serContinuar lendo “Batalha na serra”

Um novo Campeão Gaúcho

O Campeonato Gaúcho de 1954 foi disputado logo após encerramento do Campeonato Citadino (também chamado de Metropolitano) conquistado pelo Renner. O regulamento dessa competição previa jogos em turno e returno entre os campeões de quatro regiões do estado. Eram eles: o G. E. Brasil, de Pelotas (região Litoral/Sul); o E. C. Ferro Carril, de UruguaianaContinuar lendo “Um novo Campeão Gaúcho”