Improvisar faz parte

Grêmio Esportivo Renner no Estádio Tiradentes, 1956 – Em pé: Valdir, Orlando, Bonzo, Léo, Olávio e Paulistinha; Agachados: Pedrinho, Breno, Juarez, Ênio Andrade e Belo (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

O confronto contra o Internacional foi o último jogo que o Renner disputou no Campeonato Metropolitano de 1956. A partida tinha ares de decisão, pois, o vencedor daquela tarde conquistaria o vice-campeonato da competição, honraria que valia um belo troféu.

O desejo de conquistar a taça era enorme, mas dois problemas tiraram o sono do treinador Selviro Rodrigues nos dias que antecederam a partida: o qualificado time colorado, que jogava em casa e era favorito para vencer a disputa; e as lesões de Pedrinho e Paulistinha, que tornavam mandatórias algumas mudanças na escalação do time principal.

Para fazer frente ao esquadrão do Internacional e cobrir os desfalques da equipe, Selviro Rodrigues tomou as inusitadas decisões de deslocar Léo para a posição de zagueiro e de escalar o atacante Ivo Costa para a posição do centro-médio. Foram escalados ainda Nena e Gago para compor o time principal.

Apesar das mudanças na escalação, a improvisada equipe entrou no gramado do Estádio dos Eucaliptos determinada a conquistar o troféu. E o que se viu em campo foi um time absolutamente entrosado, que parecia jogar junto há anos. Os torcedores colorados, que lotaram as arquibancadas com a expectativa de comemorar o vice-campeonato, presenciaram atônitos um banho de bola rennista. Nena e Juarez (duas vezes) marcaram os gols do time dos industriários naquela tarde. 3 a 1 para a equipe visitante acabou saindo barato para a equipe colorada. O vice-campeonato era rennista e o goleador da competição (Juarez) também.

Para completar o honroso ano, o time dos industriários conquistou ainda o título do campeonato de aspirantes, com participações de Henrique, Raul, Aristeu e Sérgio, e, também, o título de juvenis, sob o comando de Abílio dos Reis, com os jovens Laerte, Renzo e Cláudio. O time do 4º distrito já era, de fato, uma potência nos gramados da cidade.

Juarez marca para o Renner no Estádio dos Eucaliptos (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

Publicado por rennervive

Uma página dedicada ao Grêmio Esportivo Renner (1931-1959)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: