Trabalho reconhecido

16 de dezembro de 1956 foi um dos dias mais felizes da curta trajetória do G. E. Renner. Após conquistar o campeonato de juvenis pela manhã, o time dos industriários conquistou também o campeonato de aspirantes no início da tarde. As duas conquistas alçaram o clube do 4º distrito a um outro patamar no cenárioContinuar lendo “Trabalho reconhecido”

Improvisar faz parte

O confronto contra o Internacional foi o último jogo que o Renner disputou no Campeonato Metropolitano de 1956. A partida tinha ares de decisão, pois, o vencedor daquela tarde conquistaria o vice-campeonato da competição, honraria que valia um belo troféu. O desejo de conquistar a taça era enorme, mas dois problemas tiraram o sono doContinuar lendo “Improvisar faz parte”

A força que vem da base

Enquanto o time profissional do Grêmio Esportivo Renner alcançava feitos cada vez mais extraordinários na Divisão de Honra do Campeonato Citadino de Porto Alegre, outras potências ganhavam força no clube. Entre elas destaca-se a equipe de juvenis, a qual era comandada por Abílio dos Reis, o “Garimpador de talentos”. Abílio dos Reis era torcedor doContinuar lendo “A força que vem da base”