Que bonito é!

O Memorial Valdir Joaquim de Morais está pronto para a sua inauguração. A memória e a história do G. E. Renner estão preservadas. Os feitos, os craques e as principais lembranças estão reunidas. Assim o acervo celebra a vibrante trajetória de um time que marcou época e que nunca deixou a sua chama apagar… oContinuar lendo “Que bonito é!”

Memória e honra

Uma honra ter o projeto Renner Vive! lembrado mais uma vez na coluna ‘No Ataque’ do jornalista Diogo Olivier. A nota, publicada na edição de hoje do jornal Zero Hora, cita algumas das relíquias que compartilhamos por aqui. E lembra, também, que o Memorial Valdir Joaquim de Morais está prestes a ser inaugurado. Será umContinuar lendo “Memória e honra”

Valdir Joaquim de Morais (1931-2020)

Valdir Joaquim de Morais nasceu em 23 de novembro de 1931. Era ainda muito novo quando começou a jogar futebol no Avante F. C., time da gurizada do bairro São Geraldo. Sua maior referência era o próprio Pai, o também goleiro, Hilário Joaquim de Morais. O futebol entrou de vez para a rotina de ValdirContinuar lendo “Valdir Joaquim de Morais (1931-2020)”

A estreia de Valdir

Abílio dos Reis foi uma das maiores contratações da história do G. E. Renner. A experiência na várzea porto alegrense, e também o hábil olhar para reconhecer craques, fizeram com que o treinador alcançasse inúmeros sucessos em sua carreira como técnico de futebol. Entre seus maiores feitos, além das conquistas dos campeonatos citadinos de juvenisContinuar lendo “A estreia de Valdir”

Memorial Valdir Joaquim de Morais

Já está no ar um teaser do Memorial Valdir Joaquim de Morais, o Memorial do Renner! O espaço retrata, através de fotos, livros, jornais, revistas, documentos, uniformes, diários pessoais e clippings jornalísticos, a trajetória meteórica do Grêmio Esportivo Renner. Em breve, assim que as autoridades permitirem, o espaço será devidamente inaugurado e celebrado. Enquanto issoContinuar lendo “Memorial Valdir Joaquim de Morais”

Mais vivo do que nunca

O projeto Renner Vive! continua causando comoção e mobilização na comunidade esportiva do Rio Grande do Sul. Em nota publicada na página 30 da Zero Hora de hoje, 28 de julho de 2020, Diogo Olivier exaltou as façanhas do Renner e incentivou o envio de materiais para esse projeto. O jornalista, filho de torcedor rennista,Continuar lendo “Mais vivo do que nunca”

Quase lá!

O desempenho do Renner no campeonato citadino de Porto Alegre de 1952 foi exemplar. Com apenas uma derrota durante toda a competição, faltou pouco para o onze Rennista conquistar o título inédito. Não fosse o empate do 2º turno contra o time do Internacional em 1 a 1, o troféu teria ido para o EstádioContinuar lendo “Quase lá!”