Trabalho reconhecido

Os colorados Odorico, Bodinho, Ivo Costa e Chinesinho, os rennistas Orlando e Valdir de Morais, e a manchete do jornal Folha da Tarde (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

16 de dezembro de 1956 foi um dos dias mais felizes da curta trajetória do G. E. Renner. Após conquistar o campeonato de juvenis pela manhã, o time dos industriários conquistou também o campeonato de aspirantes no início da tarde. As duas conquistas alçaram o clube do 4º distrito a um outro patamar no cenário porto alegrense. O Renner já não era mais uma revelação, ele estava se afirmando entre os melhores clubes da cidade. O sucesso nas categorias de entrada era a prova de que o trabalho estava sendo bem feito.

A vitória do esquadrão profissional sobre o tradicional time do Internacional por 3 a 1 foi a cereja do bolo desse incrível domingo. Afinal, o expressivo triunfo sobre o time colorado garantiu nada mais, nada menos do que o vice-campeonato citadino daquele ano. Além disso, esse último jogo da competição também foi aquele que garantiu ao Renner a distinção de ataque mais positivo do campeonato (55 gols). Pra completar, Juarez, o astuto atacante rennista, foi o goleador da competição com 19 gols.

O sucesso sobre o Internacional também realçou a estrela do Prof. Selviro Rodrigues, o sábio treinador da equipe. Com Paulistinha e Pedrinho sem condições de enfrentar o time colorado, o comandante rennista optou por escalar Nena e o atacante Ivo Costa entre os titulares. Com isso, o centro-médio Léo foi deslocado para a zaga, enquanto o atacante ocupou sua posição no meio campo. Tal decisão se mostrou acertadíssima, visto que Ivo Costa foi eleito o melhor do confronto.

Mais do que os êxitos em campo, a vitória contra o Internacional também foi lembrada como aquela que demonstrou a superioridade física do time rennista sobre os seus adversários. A manchete da Folha Esportiva do dia seguinte ao confronto foi cirúrgica: “A sobra de energias foi o trunfo maior do Renner”. Nada melhor do que ser reconhecido por um trabalho exemplar. O esquadrão rennista estava no caminho certo.

Juarez marca o segundo gol, com La Paz e Lindoberto batidos no lance (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

Publicado por rennervive

Uma página dedicada ao Grêmio Esportivo Renner (1931-1959)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: