A força que vem da base

Time Juvenil do Grêmio Esportivo Renner, 1947 – Em pé: Abílio dos Reis, Jair, Aulus, Valdir, Adelino, Adão, Flávio, Arci, Élcio e Acácio da Silva; Agachados: Sabiá, Neco, Adir, Luiz, Mário, Batata e Milton (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

Enquanto o time profissional do Grêmio Esportivo Renner alcançava feitos cada vez mais extraordinários na Divisão de Honra do Campeonato Citadino de Porto Alegre, outras potências ganhavam força no clube. Entre elas destaca-se a equipe de juvenis, a qual era comandada por Abílio dos Reis, o “Garimpador de talentos”.

Abílio dos Reis era torcedor do Renner e morador do bairro Floresta, região do 4º distrito da capital gaúcha em que os terrenos baldios se multiplicavam. O alto número de áreas descampadas dessa região contribuiu de maneira decisiva para o despertar de incontáveis craques. Estes jogadores protagonizavam partidas extraordinárias, emaranhadas pela rivalidade que se aguçava entre os times “de várzea”. As principais e mais organizadas equipes eram o Pombal Futebol Clube, o Turiaçu e o Marquês do Alegrete. No Pombal, dentre diversos bambas, Abílio dos Reis se destacou como zagueiro e também como treinador do time.

Os sucessos (e os craques) do Pombal Futebol Clube chamavam a atenção do bairro todo, inclusive do vizinho Grêmio Esportivo Renner. Os resultados alcançados pelo Pombal eram tão deslumbrantes que não restava qualquer dúvida de que Abílio poderia qualificar a preparação técnica da equipe juvenil do Renner, então comandada por Acácio da Silva. O ex-zagueiro não só aceitou o posto de auxiliar técnico do time como também o cargo de escriturário na A. J. Renner & Cia. Não surpreendentemente, pouco tempo depois o “Garimpador” já era o treinador oficial dos juvenis do esquadrão Rennista.

Conhecendo a várzea como ninguém, Abílio não teve dificuldade de montar um time luxuoso. O ponteiro Sabiá, extremamente rápido e habilidoso, e o goleiro Valdir, infalível nas saídas do gol, eram os craques. Jair, Adir, Mário e Milton foram outras feras garimpadas por Abílio que contribuíram para que o Renner se sagrasse bi-campeão do Campeonato Citadino de futebol juvenil nos anos de 1947 e 1948. Agora, além de um time profissional badalado, o Renner também apresentava um time juvenil que formava excelentes jogadores. O futuro do clube já se apresentava nas categorias de base!

Estádio Tiradentes, na Avenida Sertório, e o campo do Pombal Futebol Clube (Foto Reprodução / Prefeitura de Porto Alegre, 1940)

Publicado por rennervive

Uma página dedicada ao Grêmio Esportivo Renner (1931-1959)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: