Carlos Augusto Homrich, o Carlitos

Cartão de atleta de Carlos Augusto Homrich, o Carlitos (Foto Reprodução / Acervo Família Homrich)

Carlitos iniciou sua carreira no Gaúcho, de Passo Fundo, onde foi campeão citadino em 1948 e 1949. Em 1950, aos 19 anos, ainda com idade para jogar no time juvenil, Carlitos estreou no time profissional do G. E. Renner como meia direita ponta de lança. Com extrema habilidade, o craque se adaptava em todas as posições do ataque, era o substituto imediato de qualquer um dos titulares. Além de atuar pelo Renner, Carlitos estudava no Instituto Porto Alegre (IPA), onde o técnico do time, Selviro Rodrigues, era professor.

Durante os 5 anos em que atuou pelo Renner, Carlitos conquistou diversos títulos, sendo o Campeonato Gaúcho de 1954 o mais importante. Nesse período, conheceu vários jogadores e fez inúmeros amigos. Dentre os craques que viu jogar, Carlitos relata, até hoje, qual seria a seleção dos sonhos do Renner: Valdir ou Cancela (que se equivaliam, segundo ele); Ênio Rodrigues, Odi, Bonzo, Ivo Andrade, Paulistinha; Sabiá, Saladuro, Juarez, Segura e Joeci. Entre seus amigos mais queridos está o médico do time, Dr. Arnaldo José da Costa Filho, o qual ainda encontra para confraternizar.

Em 1955, o meia direita deixou Porto Alegre para atuar pelo Figueirense e fazer faculdade de Odontologia em Florianópolis (SC). No Figueira, em seu ano de estreia, Carlitos foi campeão da cidade. Pouco depois, no entanto, o craque sofreu uma grave contusão e ficou fora dos gramados por longo período.

Em 1959, Carlitos voltou a jogar, dessa vez pelo Miraguay, de Tenente Portela (RS), onde residia na época. Lá, conquistou diversos títulos municipais e encerrou sua carreira como jogador de futebol em 1965, quando passou a ser o treinador da equipe. Como técnico, Carlitos foi bi-campeão estadual invicto nas divisões de acesso.

Sua trajetória no futebol se encerrou aos 35 anos, quando passou a se dedicar à família e à profissão de cirurgião dentista. Atualmente Carlitos reside em Florianópolis, é casado com Célia Borges Homrich e possui 6 filhos, 11 netos e 2 bisnetas. Até hoje é apaixonado por futebol e seus 4 times de coração são: o Gaúcho, de Passo Fundo, o Renner, o Miraguay e o Santos. Neste 01 de março, Carlitos comemora 90 anos. Parabéns, Carlitos!

Carlitos, agachado à esquerda, ao lado de seus companheiros de G. E. Renner na excursão ao Norte/Nordeste em dezembro de 1953; Em pé: Valdir, Ênio Rodrigues, Edi, Bonzo, Orlando e Vado; Agachados: Carlitos, Breno, Pedrinho, Ênio Andrade e Joeci (Foto Reprodução / Acervo Memorial)
Raul Kinnemann, Luiz Luz e Carlitos (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

Colaborou: Carlos Augusto Homrich Filho (@carlosaugustohomrichf). Obrigado!

Publicado por rennervive

Uma página dedicada ao Grêmio Esportivo Renner (1931-1959)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: