A concentração descontraída

Hotel Cassino, a hospedagem rennista localizada na zona sul de Porto Alegre (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

Na fase amadora e no início da fase profissional, a rotina diária da comissão técnica e dos jogadores do G. E. Renner estabelecia que eles deveriam inicialmente executar as suas atividades na fábrica e, posteriormente, praticar as suas atividades esportivas. Essa rotina só foi alterada em 1948, quando Gradim, o técnico-tecelão, sugeriu ao Presidente do clube, Antônio Casaccia, que a equipe concentrasse antes das partidas. Para tais atividades de concentração, o treinador sugeriu o conceituado Hotel Cassino.

Tal hospedaria, situada nas margens do Guaíba, se destacava por ofertar aos seus hóspedes uma quadra poliesportiva e um campo de futebol, este à beira da bela Praia do Veludo. Tal infraestrutura era rara em Porto Alegre, e contribuía para que o hotel fosse procurado por porto alegrenses e, também, por diversos turistas do interior do Estado, sobretudo nas temporadas de verão.

As propagandas de divulgação da hospedagem exaltavam todos os seus diferenciais: “Hotel com 38 quartos, amplo salão de refeições, hall elegante, quadras esportivas, instalações elétricas próprias (com gerador de energia), instalações sanitárias ótimas, localizado em local alto, pitoresco e salubre”. Era o cenário perfeito para a concentração rennista.

Com a aprovação do Presidente do clube, o Hotel Cassino foi a sede da concentração do time dos industriários entre abril de 1948 e outubro de 1949, época em que Gradim deixou de ser técnico do esquadrão. Tal espaço, no entanto, voltou a ser utilizado em junho de 1950, quando Selviro Rodrigues passou a comandar os craques que estavam conquistando a cidade.

Selviro, como bom técnico e professor de educação física, defendia que, mesmo concentrados, os atletas deveriam manter suas atividades físicas e recreativas. Assim, a concentração em um local silencioso, próximo à natureza e absolutamente preparado para a práticas esportivas, era o ambiente ideal para o time navegantino. Os jogadores adoravam a ideia de concentrar em um local tão agradável. Tal espaço foi utilizado até 1953, ano em que o time passou a utilizar as dependências do Instituto Porto Alegre para as suas atividades de concentração.

Bonzo, Valdir, Vado e Juarez Lemos em uma tarde de descanso no Hotel Cassino (Foto Reprodução / Acervo Memorial)
Valdir de Morais e seu bodoque (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

Publicado por rennervive

Uma página dedicada ao Grêmio Esportivo Renner (1931-1959)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: