O encontro de Zé e Valdir

Zé Pretz e Valdir de Morais, craques rennistas (Foto Montagem / Acervo Memorial)

Nem todas as modalidades esportivas foram encerradas em março de 1959 no G. E. Renner. Ao contrário do futebol de campo, o futsal, o vôlei e o basquete continuaram a pleno vapor nas dependências dos industriários. No futsal, um dos maiores destaques era José Álvaro Dutra Pretz, o Zé Pretz, o melhor jogador de futsal de Porto Alegre durante a década de 60.

Nascido em Porto Alegre, o craque teve passagens pelo Dom Alonso Futebol Clube, pelo Pombal Futebol Clube e pelo Cidreira Praia Clube, destacando-se no time de futsal do G. E. Renner. Nessa equipe, além de Zé Pretz, as grandes estrelas eram o goleiro Laerte, campeão citadino juvenil de futebol pelo clube em 1956, e o treinador Sérgio Guedes, que posteriormente treinou o time de campo do Internacional.

Em 1962, em uma das partidas decisivas do campeonato citadino, Zé Pretz e seus companheiros tiveram como espectador o já ilustre goleiro titular da S. E. Palmeiras, o lendário e rennista Valdir Joaquim de Morais. Em um momento de folga de suas atividades no clube paulista, Valdir prestigiou o confronto G. E. Renner x G. N. Gaúcho.

Terminada a partida, o sempre atento e eficiente goleiro não teve dúvidas e rapidamente se dirigiu ao goleador do futsal rennista. A intenção era recomendar que o jovem passasse a jogar no futebol de campo. Seguindo os conselhos do sábio goleiro, Zé Pretz passou a jogar pelos juvenis do Grêmio, clube em que seu avô, Álvaro Pretz, foi presidente nas temporadas de 1935 e 1936.

Em 15 de janeiro de 2021, a poucos dias de completar 1 ano do falecimento de Valdir de Morais, um trágico acidente automobilístico levou para a eternidade o ex-jogador rennista e o grande gremista Zé Pretz. Agora, certamente, Valdir e Zé estão de novo reunidos animadamente conversando sobre futebol, os tempos de Renner, o Grêmio e tudo o que acontecia no 4º distrito de Porto Alegre. João Vicente, o Polaco, e os irmãos Eugênio e Paulo Portillo, outros gênios da bola que jogaram nas quadras e campos da região, com certeza estão juntos nesse histórico e saudoso papo.

Publicado por rennervive

Uma página dedicada ao Grêmio Esportivo Renner (1931-1959)

Um comentário em “O encontro de Zé e Valdir

  1. Joguei na mesma época que o Zé jogou. Eramos da categoria juvenil. Joguei no Wallig e depois no Petrópole T. C. Tinhamos uma excelente equipe como Paulo Souza João Carlos Valmir (Picareta). Nosso treinador Francisco Silva Netto ( Chiquinho).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: