G. E. Renner ou Sá Viana F. C.?

G. E. Renner? Ou seria o Sá Viana F. C.? (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

A estreia do G. E. Renner nos confrontos decisivos do campeonato gaúcho de 1954 foi realizada em 30 de janeiro de 1955, contra o E. C. Ferro Carril (de Uruguaiana). Tal partida ficou marcada por alguns contratempos. O primeiro deles foi a ausência do goleiro Valdir de Morais, acometido por uma lesão na mão direita. Além disto, a partida ficou marcada ainda pelo fato de as equipes terem entrado em campo com camisetas praticamente iguais.

Com os dois times vestindo camisetas listradas vermelhas e brancas, o juiz não teve dúvidas: ordenou que o time rennista, visitante naquela tarde, trocasse o seu uniforme pelo traje reserva. O problema se instaurou quando se constatou que a equipe rennista não havia levado suas camisetas alternativas para Uruguaiana (630 km distante de Porto Alegre).

Estreante nas finais do campeonato gaúcho, o time rennista se pôs assustado. Pra complicar, o time do Ferro Carril se mostrou irredutível, não iria alterar o seu uniforme de jeito algum, o que resultou em um grande mal estar entre os jogadores.

O impasse perdurou por longos minutos até o momento em que Léo, centro-médio rennista, decidiu procurar Mário Azevedo, o presidente do time, e sugerir que o Renner entrasse em campo com a camiseta do Sá Viana, seu antigo clube. Tal agremiação tinha uma sede muito próxima ao estádio do Ferro Carril e não seria difícil para o dirigente rennista ir até ali solicitar algumas camisetas emprestadas.

Seguindo a orientação do centro-médio, Mário Azevedo foi até a sede do Sá Viana F. C. Negociador nato, o presidente não encontrou dificuldades para conseguir os uniformes emprestados. Após o fardamento, o time rennista reentrou em campo, momento em que foi recebido com uma eloquente vaia. O clima era de guerra.

O que os torcedores do Ferro Carril não esperavam era que os jogadores rennistas, mesmo sem a sua bela camiseta principal, exibissem um futebol de alto nível e conquistassem uma elegante vitória por 2 a 0 – a primeira rumo ao título inédito do campeonato estadual.

E. C. Ferro Carril e o seu uniforme quase idêntico ao traje rennista (Foto Reprodução / Acervo Memorial)

Publicado por rennervive

Uma página dedicada ao Grêmio Esportivo Renner (1931-1959)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: